[Metricbeat]Monitorando a sua infra dentro do Elastic Stack

Home / Elastic / [Metricbeat]Monitorando a sua infra dentro do Elastic Stack

Olá, pessoal! Tudo bem?

Este é mais um post nosso da série que fala sobre o Elastic Stack. Desta vez vamos falar sobre o Metricbeat, que é uma solução bem robusta para monitoramento de infra-estrutura de servidores. Ele coleta dados sobre consumo de CPU, informações sobre processos, dados sobre uso de filesystems e até informações sobre bytes recebidos e enviados pelas interfaces de rede.

Vamos ao trabalho!

Vamos fazer todo o laboratório em um servidor Debian9 (que vai enviar seus dados para o Elasticsearch)já levando em consideração que temos o ambiente com Elasticsearch e Kibana já operando. Em caso de dúvidas, consulte este nosso post, que explica como fazer.

Instalando o agente do Metricbeat

No site elasticsearch.co você vai achar todos os pacotes que precisar, sempre nas versões mais atualizadas. É sempre bom você verificar a arquitetura e a sua plataforma de SO antes de instalar.

Baixando o pacote

#wget –no-check-certificate https://artifacts.elastic.co/downloads/beats/metricbeat/metricbeat-6.2.0-amd64.deb

Instalando o pacote

#dpkg -i metricbeat-6.2.0-amd64.deb

Configurando o Metricbeat

#vim /etc/metricbeat/metricbeat.yml

Edite as seções setup.kibana (caso queira exportar dashboards já prontos do Metricbeat para o Kibana) e output.elasticsearch para enviar os dados para o Elasticsearch. É importante atentar para detalhes de critérios de conectividade de rede e políticas de firewall antes de fazer este passo.

Reiniciando o serviço

#systemctl restart metricbeat

Exportando os dashboards para o Kibana

#metricbeat –setup dashboards

Automaticamente, o Metricbeat vai criar o index metricbeat-<versão>-<ano-mês-dia>. Só temos que “achá-lo” no Kibana agora:

Acesse, no browser, o endereço http://<ip_do_kibana>:5601 , escolha a opção Management (lado esquerdo) e depois vá até “Index Pattern”. Digite  metricbeat-* e escolha o campo que vai responder pela data e hora dos dados enviados (ideal é sempre escolher @timestamp) e vá em “Create”.

Após este passo, basta acessar a seção “Discover” e escolher o index do Metricbeat para ver os detalhes dos dados que estão sendo enviados:

Vá até a seção Dashboards e veja os “dashs” que foram exportados (importante ressaltar que um pouco de tempo para estudar a solução você consegue montar Gráficos e Dashboards muito mais específicos para o seu caso).

Este abaixo é o Dashboard [Metricbeat System] Overview :

Em breve mais posts sobre Elastic Stack, inclusive já estamos desenvolvendo o treinamento EAD.

Grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *